08/09/06

Pacto da Justiça do Centralão


O PS e o PSD, deram cabo da Justiça, alternadamente , sempre que foram governo. ( Não esquecemos a contribuição preciosa do CDS/PP. )


Agora, perceberam que, em conjunto, resolviam melhor a situação.

Vai daí , os líderes reuniram-se e estabeleceram um pacto em segredo. Que cabeças .... só é pena nunca se terem lembrado antes mas, também é verdade, que as vergonhas eram encobertas e geridas lá dentro.


No segredo dos Deuses, deixaram de fora tudo e todos, resolvendo entre si todas as aparentes divergências.

Deixaram de fora todos os operadores da justiça, mas esses só existem para obedecer a ordens, como deve acontecer a um bom funcionário público.

Deixaram de fora aquele pessoal da Assembleia da República, vulgarmente chamados de deputados. Verdade, verdadinha que esses só o são, porque pertencem ao partido e têm de defender o tacho, tendo vendido a sua consciência, no acto de inscrição.

(Eles só são precisos para pôr a mão no ar no acto da votação. É por isso que eu concordo com a redução do parlamento a um deputado por partido, que votava consoante as ordens do chefe. Bom, já não era preciso aumentar os impostos para colmatar o déficit , porque logo aí se poupava muito dinheiro).

E pronto, contentinhos e em conjunto , provávelmente a Justiça não melhorará.... mas estão todos de acordo.

Sempre desconfiei destes consensos alargados e unânimes.
Democracia não é isto.
Mas, Portugal é um país muito "sui generis".

2 comentários:

Sr.Valter Ego disse...

Já anda tudo a mamar palha de Abrantes.E ainda dizem que não há fardos grátis.

Menina Idalina disse...

Nem toda a gente pode ter a ética do Moisés.