01/09/06

Onde o Estado gasta o dinheiro

Os extras das chefias da Função Pública nomeadas pelo Governo, custam 9 milhões . Isto não se refere a ordenados. São despesas de representação.

Até os chefes de divisão - plataforma distributiva de ordens mal dadas, controleiros esquizofrénico da assiduidade, e subservientes para cima e ditadores para o pagode- têm cerca de 200 euros para representação.


Como os gestores nomeados nunca são capazes de trabalhar com o pessoal da instituição, vão integrando as suas cunhas de confiança, que aumentam assim o número de funcionários e os gastos. Sim, porque o pessoal de confiança desses gestores, para trabalhar precisa de incentivo, que no caso é de dinheirinho vivo de todos nós, e são todos muuuuiiiiito necessários.

O apertar de cinto porém, é sempre para os mesmos.

4 comentários:

Sr.Valter Ego disse...

Felizmente hoje vivemos sob a alçada dum Governo diferente.Se é certo que o pessoal do topo tem ajudas de representação,também o pessoal de baixo usufrui da mesma regalia.Chama-se ordenado mínimo.

Menina Idalina disse...

Inda bem que o governo xuxalista criou igualdade para todos e a merdiocracia

Sr.Valter Ego disse...

Súcia...lista,diria eu.

Menina Idalina disse...

E que grande cambada de Súcias ....