28/02/09

As novidades !

Reuniram-se os xuxialistas para masturbarem o espírito, entretidos a ver aqueles que melhor adulam o líder. São finos que nem um alho e sabem que o Sr. Sousa tem 40 mil empregos para distribuir nos cargos políticos das eleições europeias, autárquicas e legislativas, o que momento de crise, é obra.

Vê-se que estão atentos ao desemprego e querem contribuir efusivamente para a melhoria das estatisticas e ajudar o sr. Sousa a cumprir a promessa dos 150 mil empregos.

A minha dúvida é saber se, destes 40 mil empregos a distribuir pelo pessoal, os que a oposição ganhar também serão considerados nas estatisticas. Mas, adiante !

Neste correpio, o Vital levou a melhor. Foi o primeiro a ser nomeado com pompa e circunstância. Nos bastidores comentava-se como o Magalhães permitiria criar blogues, sim porque era a melhor forma de subir na carreira e arranjar emprego, elogiar a voz do dono,a fatiota do dono,o cabelo do dono,o sorrido do dono de forma mais assídua e vincada.

E lá está! Nada de novo no reyno da Dinamarca. Sempre as mesmas fronhas e os mesmos gajos a dizerem as mesmas coisas vazias e repetitivas. Ah! O Alegre não foi. Mas, isso não interessa nada porque quando lhe ofereceram a Presidência da República passa-lhe o amuo e "friends forever".

A crise, essa magana, ficou à porta porém, rodeando o congresso com fábricas a fecharam e trabalhadores a ficarem desempregados. São espinhos nesta rosa desbotada, mas que a eles não lhes interessa nada neste momento de euforia bacoca e saloia.

Esperem pela pancada !

Foram promovidos no PS a :

" Valet de chambre"
"Femme de ménage"

26/02/09

A homília da propaganda !

Está tudo montado.

Os xuxialistas irão inclinar-se como uma dobradiça, concordantes, babados e babacas perante o grande líder . Oh! como é belo e bonito o líder .

No pavilhão respirar-se-á um ar cheio de aduladores , encenado pelos boys franco-cagarolas. As suas pequenas próstatas inchadas irão delirar quando em cima do palanque ... nada constrangido ou engasgado aparece com aquele ar ridículo e grave de quem se leva a sério, o líder.

E aquele sorriso terrivelmente falso, tão seu, com todas as peças dentárias branqueadas em consultório de dentista brasileiro, desfilará triunfal no meio de alas entusiastas. São dois dias de malhação completa, como diria o pigmeu Augusto .

E todos concordantes, em trajes tipo "casual look", se iriam prestar ao espetáculo a troco da renovação da comissão de serviço com vencimento adequado.

Os outros, aqueles que ainda sendo socialistas sofrem na pele, tal como todos nós, a crise do nosso descontentamento, coram de vergonha.

Todos os portugueses cheiravam à distância a propaganda e o compadrio.

Um peditório

Era um dever cívico no pleno exercício da nossa cidadania fazermos um peditório para o mandar o sr. Sousa para a Lua, com bilhete só de ida.
Sempre aperfeiçoava o seu Inglês técnico e praticava os conhecimentos adquiridos na pos-graduação em engenharia sanitária.

25/02/09

Coincidências ou não !

Eu não acredito em coincidências, nem em cabalas negras ! Bom, também não acredito já no Pai Natal, nem que ele se chama Victor .
Agora, não deixa de ser interessante estas coincidências da advogada amiga do sr. Sousa. A douta advogada está em todas as coisas, assim a modos que importantes, e até na peróla do regime, o Computador Magalhães .
Hum! Eu não acredito em coincidências mas...que é muito curioso, é.
Lá está ! Por mais que uma alma queira ser inocente as coisa acabam por se saber. Sobre o manto da mentira a nudez forte da verdade.

O sr. Sousa anda com cabeçum doris et sans pirulae analgésicum, est enchaquecus à esquerda!

24/02/09

Exemplar dizem eles ....


O empresário Domingos Névoa foi condenado por corrupção, com pena de multa de cinco mil euros decidida pelo colectivo de juízes.

Mas, olhem que foi um balúrdio.Assim sim! Nunca mais ninguém em Portugal se atreve a tentar corromper qualquer político, que é coisa que neste país à beira -mar plantado, nem se pensa.

O Zé que faz falta mas só ao Costa, ainda disse que foi exemplar a pena, embora não concorde com o valor da multa. Pois sim!

Muito bem vai a justiça em Portugal. Exemplar, direi mesmo! Ou os absolvem, ou prescreve o processo ou se vão a julgamento pagam uma bagatela, quando condenados. Calhando a CGD ainda lhe empresta o dinheiro, comprando-lhe acções desvalorizadas a preço chorudo para ele não ter de ir pedir o Rendimento Social de Inserção, como fez ao Fino.

Cheira muito mal este cantinho .

Entrevista

video

É sempre bom recordar !

18/02/09

Confissões Anormais !

Photobucket


«Casamento homossexual não providencia educação normal a crianças», disse hoje um cardeal qualquer cá do burgo !

Ó senhor padre como explica na sua pobre cabeça, o facto de todos os homossexuais terem sido educados numa família heterossexual? Não percebeu a pergunta ? Pois... já percebi sofre de uma hipoacusia selectiva bilateral ...


Mas, como não fosse a coisa ainda não ser perceptível, na sou douta ignorância, ainda acrescenta que "o casamento entre homossexuais não providencia uma educação normal a crianças a quem falta um pai e uma mãe".

Ó sr. padre, que fazer com as crianças a quem morre um progenitor? Institucioná-las num seminário ? Não percebeu a pergunta ? Ah! está em lista de espera para um transplante de cérebro ... pois , ainda não o conseguiu .

Olhe, e que me diz da pedofilia de seus congéneres. Ah! sim.. pois OK. Não está dentro do assunto, não sabe falar línguas .

Estamos conversados .

FUCK YOU !

A conta corrente

17/02/09

Carreirismo

(There are better ways yo make a career)

Dedicado aos "boys and girls" vulgo carreiristas, e adeptos da via da cunha, que vivem com "medo" de perderem os tachos e portanto se calam.

Tadinhos! São 'democratas' todos os dias!

16/02/09

Também gosto de dar avisos à navegação !


As coisas que vão saindo, assim a modos que de mansinho para que ninguém veja são terríveis. Neste momento de crise, em que vemos como o sector financeiro se envolve em múltiplas e variadas fraudes e corrupções, cá dentro e lá fora , sai hoje uma notícia que nos informa que, "O custo médio por cada hora de trabalho no sector financeiro disparou 13,8% no último trimestre de 2008, impulsionado pela atribuição de prémios aos quadros das empresas seguradoras, segundo dados hoje divulgados pelo INE. No caso das actividades financeiras - banca e seguros - o aumento do custo médio trimestral por cada trabalhador pode ser explicado pelo efeito de um acréscimo de custos no quarto trimestre, 'fundamentalmente devido a custos com prémios."

Ora, muito bem, anda o Estado com o dinheiro daqueles que pagam os impostos, todos nós,  a suportar as fraudes de alguns gestores, muito bem cotados até no mercado do bloco central, para que eles não tenham prejuízos e as empresas displicentes continuam a distribuir prémios. 

É por isso que eu concordo com o Carvalho da Silva  que hoje afirma com todas as letras que que as empresas devem discutir com os trabalhadores «a distribuição da massa salarial» e a sua estratégia porque só assim conseguirão «sair da crise».«O que dizemos às forças políticas é que é preciso chamar os portugueses. Se ficarem apenas os compromissos entre aqueles que têm andado a produzir estas políticas não vamos ter mudança».

Sem tirar nem pôr. Não nos chamem só para pagar, nem para fazer sacrifícios e alguns a  viverem "à tripa forra" e até usarem a fraude como modo de enriquecerem. Para todos nós resta-nos o desemprego e a miséria. 

Cá para a menina Idalina, se não perceberem a bem .... pois arriscam-se a perceber a mal.  

15/02/09

A crise pelos olhos do Zé ...ou como a padralhada é indispensável .

Era já uma evidência e José não podia fazer nada senão reconhecer , a contra gosto, que a crise se tinha instalado comodamente em Portugal. Que aborrecimento ter escolhido este país plantado ao sol da miséria para se fazer notar. Podia ser discreta, tímida ou até reservada mas não, apresentava -se com o espalhafato de uma estrela porno.

Tinha ordenado decidido aos seus assessores para evitarem darem-lhe palco mas ela encontrava sempre um buraquinho para se fazer notar, para o contrariar. Ordens , medos ameaças não era com ela . Continuava a rir-se na sua cara.

Logo agora que José fazia o seu passeio triunfal apelando pelo país fora, aos seus companheiros e camaradas, que ele era o único, o escolhido o eleito para com a sua clarividência expulsá-la daqui para fora. Ele era o escolhido e com 96% de votos . Nem o Mugabe conseguira tamanha ventura em eleições livres e directas .

Para um homem do temperamento de José esta era um motivação única . As pequenas arrelias e discórdias existentes como aquela maçada do caso "Freepó" e outros pequenos detalhes de um percurso feito a pulso e a ferro e fogo, estavam devidamente controlados. Ainda bem que tinha seguido o conselho do Augusto e malhado devidamente no sistema judical tornando-o perfeitamente inoperante .

Mas, José tinha consciência do seu comportamento eriçado e da descompustura mental de um governo meticulosamente estruturado para a propaganda e com a propaganda . Ele sabia bem que, os seus ministros se caracterizavam pela grosseria, pela estúrdia , mas que a supervisão do PPD/PSD era desleixada e convocava sempre ao desastre. Na emergência que era as sondagens darem um aumento de intenção de votos à esquerda, ele tinha progamado a estratégia .

Mau grado a sua recusa em resolver a situação em quatro anos de governo ,viu-se assim obrigado a levantar a bandeira de duas causas: o " casamento homossexual" e " tirar aos ricos para dar aos pobres" .

Nada de dar direitos a quem não têm, nem nada de tirar direitos aos amigos que sempre o tinham ajudado e financiado. Era a estratégia de génio deste xuxialista convicto . Ficava tudo na mesma, e até o PS seria eleito com nova maioria .

Achava até que a Providência divina o iria ajudar dado que, embora tivesse de reconhecer a padralhada como indispensáveis à sua estratégia, estes num pequeno esforço de coragem moral iriam ajudá-lo, porque era certo e sabido, que seriam sensíveis quando o Governo lhes pagasse o esforço de ajudarem os pobres. E a Segurança Social era prodiga a ajudar a acção social da Igreja .

Assim, os pobres estavam ajudados pela Igreja os ricos pelo Governo e o casamento homessexual, pois não tinha importância, sairia como um decreto -lei que permitisse apenas e só uma união civil registada e está a andar de mota .

Voltava a ser a fera que saira do seu refúgio governamental e se precipitava loucamente na campanha eleitoral. A crise haveria de cair no esquecimento. E depois, em crise está Portugal há anos, e ele não era homem de alterar o que tinha herdado. Era fiel aos seus princípios

14/02/09

Love Hurts

... e inventaram o Dia de S. Valentim

12/02/09

Lá está !

Em Seia - Várzea de Meruge, a população cansou-se de pedir ao edil da Junta de Freguesia para que o piso da presente estrada fosse devidamente reparado.

Vai daí, perante a incapacidade manifesta para a resolução do problema, resolveram aproveitar os buracos existentes . Plantaram a bela couve portuguesa. Nem mais !

Embelezaram o ambiente circundante, deram utilidade à ocorrência a bem de todos, e ainda agradeceram a quem perpetuou a situação .



Assim, mesmo é que é.

Já agora aproveito para dizer que a freguesia, no senso de 2001, tinha 281 habitantes e o Presidente da Junta de Freguesia é o sr. Rui Augusto da Silva do Partido Socialista .

Até tenho medo que o PSD aproveite a ocasião e resolva ter como candidato, um qualquer mediático cabo da GNR, e obrigue a população a plantar nabos .

Esta gente não merece tamanha desgraça .

10/02/09

De cravo do mais moderno tom rosa na lapela !

O Zé enfiou um cravo do mais moderno tom rosa na lapela do seu mais recente fatinho Armani, comprado com o vale de prenda de Natal que seus ministro o mimaram, e observou o resultado aprovadoramente. Estou mesmo com vontade - observou ele - de que a classe média seja tão elegante quanto eu, o seu líder politico e espiritual. É consolador saber que trabalhamos para servir os outros e que é assim que todos me irão recordar. O Primeiro -Ministro que criou a classe média mais elegante da Europa.

- Mas, tens é de sugerir inocência - disse o Pedro - deveria ser inequívoca a tua inocência, no meio disto tudo .


- Ora, em quem irão acreditar senão em mim ? As pessoa falam vagamente porém, acreditam piamente em tudo, desde a publicidade na caixa do correio, à pureza das eleições e dos eleitos, que as mulheres se casam por amor e até num sistema infalível para ganharem o totomilhões gastando apenas €5.

Eu sei - afirma solicito o Augusto, e nunca perderam verdadeiramente a fé em ti embora, alguns tenham perdido mais dinheiro que se podiam dar ao luxo de perder com a crise. Mas estiveste bem na ajuda rápida e eficaz que foste capaz de fazer .


Seja como for remata o Zé, presentemente estou inocente de algo que todos me acusam de ter feito, e tanto quanto vejo, as acusações deles ficarão por provar .

Gostava de ser como tu, diz o Pedro, gosto de pessoas com atitudes inesperadas e cheias de coragem. Tu e o Augusto sempre adoraram malhar mesmo no Verão, eu sou mais pelas "boquinhas ".


Voltando ao assunto, diz o Zé determinado, preparem a conferência de imprensa que vou anunciar com pompa e circunstância, e com o cravo do mais moderno tom rosa na lapela, que sei identificar os ricos, aumentar-lhes os impostos, e vou distribuir esse dinheiro pela classe média.

Podias fazer esse anúncio no Clube dos Papagaios, sempre ficavam aquietados e o Manel haveria de gostar, atira o Augusto, mais conhecido no Clube, como o pigmeu .

Porreiro pá, reafirma o Zé. Eu nunca consigo guardar uma promessa, é o meu único defeito!

Agora sim!

A Administração Fiscal vai acabar com o sigilo bancário aos contribuintes que evidenciem sinais exteriores de riqueza, dizem hoje os jornais todos embandeirando em arco.

Bom, a ser verdade, o que eu duvido, talvez agora se perceba como o sr. Sócrates e até a sua mãe, com o rendimento que têm declarado, conseguiram comprar uma casa tão singela como a deles, recorrendo a offshores e a pronto de pagamento.


A questão é definir "sinais exteriores de riqueza" mas isso não interessa nada para a propaganda, nem o facto dessa medida já estar em vigor.

06/02/09

A mais fina coerência!

Photobucket

Como o socialismo do sr. Sócrates só gera pobreza, o sr. Mário Soares fundador do Partido Socialista, quer então um capitalismo ético.

A quem me souber explicar

Parece que um leitor mandou o seguinte carta para os Jornais "Correio da Manhã" e "24 horas" tendo em atenção as notícias veinculadas no caso "Freeport" , solicitando os esclarecimentos que as mesmas lhe sugerem .
Confesso que a menina Idalina têm as mesmas dúvidas. Bom pode ser que alguém me saiba responder :

Exmos senhores directores dos jornais
CORREIO DA MANHÃ
e
24 HORAS


ASSUNTO: Pedido de esclarecimento.

Reportando-me às notícias publicadas pelos jornais em epígrafe, em 31.01.2009, sobre o processo FREEPORT, venho pedir-vos que me esclareça, pois com os elementos facultados, a confusão é enorme.

Refiro-me à mãe do sr 1º ministro, D. MARIA ADELAIDE DE CARVALHO MONTEIRO.
  • Divorciada nos anos 60 de Fernando Pinto de Sousa, “viveu modestamente em Cascais como empregada doméstica, tricotando botinhas e cachecóis…”.(Jornal 24 Horas).
  • Admitamos que, na sequência do divórcio ficou com o chalet (r/c e 1º andar) cuja fotografia se reproduz (Correio da Manhã).
  • Admitamos ainda, que em 1998, altura em que comprou o apartamento na Rua Braamcamp, o fez com o produto da venda da vivenda referida, feita nesse mesmo ano de 1998. Ainda nesse mesmo ano, declarou às Finanças um rendimento anual inferior a 250 € (Correio da Manhã), o que pressupõe não ter qualquer pensão de valor superior, nem da Segurança Social nem da CGA.
  • Entretanto morre-lhe o pai (Júlio Araújo Monteiro) que lhe deixa “uma pequena fortuna, de cujos rendimentos em parte vive hoje” (24 Horas).
  • Porque neste momento, aufere do Instituto Financeiro da Segurança Social (organismo público que faz a gestão do orçamento da Segurança Social) uma pensão superior a 3.000€ (Correio da Manhã), seria lícito deduzir – caso não tivesse tido outro emprego a partir dos 65 anos - que, considerando a idade normal para a pensão de 65 anos, a mesma lhe teria sido concedida em 1996 (1931+ 65).
  • Só que, por que em 1998 a dita pensão não consta dos seus rendimentos, forçoso será considerar que a partir desse mesmo ano (1998) desempenhou um lugar que acabou por lhe garantir uma pensão de (vamos por baixo) 3.000€.
  • Abstraindo a aplicação da esdrúxula forma de cálculo actual, a pensão teria sido calculada sobre os 10 melhores anos de 15 anos de contribuições, com um valor de 2%/ano e uma taxa global de pensão de 80% .
  • Porque a “pequena fortuna” não conta para a pensão; porque o I.F.S.S. não funciona como entidade bancária que paga dividendos face a investimentos ali feitos (depósitos); porque em 1998 o seu rendimento foi de 250€; para poder usufruir em 2008 uma pensão de 3.000€, será porque (ainda que considerando que já descontava para a Segurança Social como empregada doméstica e perfez os 15 anos para poder ter direito a pensão), durante o período (pós 1998), nos ditos melhores 10 anos, a remuneração mensal foi tal que deu uma média de 3.750/mês para efeitos do cálculo da pensão final. (3.750x80%=3.000).
  • Ora, como uma pensão de 3.000€ não se identifica com os “rendimentos“ provenientes da pequena fortuna do pai, a senhora tem uma pensão acrescida de outros rendimentos.
  • Como em nenhum dos jornais se fala em habilitações que a senhora tenha adquirido, que lhe permitisse ultrapassar o tal serviço doméstico remunerado, parece poder depreender-se que as habilitações que tinha nos anos 60 eram as mesmas que tinha quando ocupou o tal lugar que lhe rendeu os ditos 3.750€/mês.

Será possível que informem quais foram as funções desempenhadas pela referida senhora, que lhe permitem agora receber tal pensão? Eu só queria entender.

(Recebi por mail e confesso que também gostava de entender, para não fazer parte da tal cabala negra )

05/02/09

Eu estou com eles !


IGUAIS

Eram 19:30 h. Descia no elevador de uma instituição do SNS, com duas funcionárias da limpeza dessa mesma instituição.

Não pude deixar de ouvir a conversa entre as duas. O comentário era em surdina mas, o espaço exíguo do local onde nos encontrávamos, favoreceu o ouvir mais uma estalada na democracia, aceite e fomentada por um governo PS.

Tinham sido aumentadas. Mas não todas por igual . O critério para as discriminar tinha sido o seguinte: Quem estava sindicalizada tinha recebido de aumento €5 (cinco euros), quem não estava sindicalizada tinha sido aumentada em €25 (vinte cinco euros). Diziam desoladas que num vencimento de 300 e picos euros isso fazia diferença. Sim, porque não lhes davam um horário completo porque assim não tinham de pagar o ordenado mínimo nacional.

A minha proveta idade permitiu meter conversa aliada a um "look" que os cabelos brancos adoçaram.

Percebi então que o serviço foi dado pelo estado a uma empresa em "outsourcing". Sempre que uma empresa ganhava o concurso, eram despedidas da anterior,porém re-admitidas pela empresa ganhadora. O local de trabalho mantinha-se, mudava apenas o patrão, as encarregadas e as marcas do material de limpeza . A exploração era a mesma e o ordenado constante com aumentos diminutos. É certo que descontavam para a Segurança Social mas .... e isso que vantagem lhes traria, até na doença os três primeiros dias não recebiam e a reforma quando chegassem lá era miserável. Mas o que mais a angustiava era que o desemprego era uma ameaça constante e condicionadora .

O seu sonho era poderem pertencer aquela instituição e poder deixar a empresa. Ao fim ao cabo estavam sempre lá e eles precisavam do serviço que elas prestavam. Na despedida acabaram a dizer-me que não iriam deixar o sindicato porque sem eles ainda ficavam mais desprotegidas. Tinham falado com eles e estes iriam tentar resolver o assunto. Mas era uma injustiça.

Não é só uma injustiça. É um comportamento fascista e temos de o dizer com todas as letras. Este governo de justiça social só conhece a que acham que é o direito do patronato. Os direitos dos trabalhadores pode ir pelo cano a baixo que eles até abrem a torneira .

Estes "outsourcing" fomentado e praticado pelo Estado em nome da produtividade,do mercado , da eficácia e da racionalidade foi a forma encontrada de serem sempre os mesmos a "mamar" os impostos de todos nós. Este Sócrates xuxialista de pacotilha não passa de um Salazar com sapatos Prada. O estado não poupou dinheiro em nenhuma destas medidas, apenas fomentou nas suas instituições a exploração dos trabalhadores, os baixos salários e precariedade como relação laboral dominante. Belo exemplo que dá.

Sócrates adoptou e legislou para que os vícios e comportamentos do fascismo em democracia fossem institucionalizados. Mais, quando acaba com as entradas na Função Pública, todas por concurso, e as faz através de contratos individuais de trabalho, permite-se ser discricionário e arbitrário.Está a acontecer que, na mesma função estejam indivíduos a ganhar remunerações diferentes. Mandou para as urtigas o salário igual para trabalho igual, como refere a constituição.

Hoje é possível que eles contratem por cunhas, por exemplo, um licenciado em direito acabadinho de sair da faculdade com o vencimento de € 3500, quando antes tinha de entrar pela base da carreira e fazer um estágio e espantem-se, com o vencimento de €950. Mais, pode estar a trabalhar apenas há um mês e ainda receber incentivos ....porque não há critérios objectivos e claros na sua concessão. Ao lado está um funcionário Público com 15 anos de carreira a ganhar € 1300. Venha lá o sr. Sousa falar de motivação que eu digo-lhe onde a deve meter.

Tá claro que assim gasta muito mais no topo com os amigos "boys" embora seja forreta com as contratações de administrativos e auxiliares. E este topo não são lugares de nomeação política. Essa é outra despesa a somar a este tipo de gastos. Porém, quando eles saírem do poleiros as cunhas ficam lá na prateleira ou a servir os amigos dos amigos, que eles adaptam-se muito bem ao poder seja ele qual for. E sempre com o mesmo ordenado chorudo. Portugal têm sido sempre governado pelo PSD/PS com a ajudinha do CDS/PP, e eles dão-se lindamente.

Indignem-se porque Portugal precisa de varrer esta cambada toda. Não esperem que o sr. Sousa caia da cadeira como aconteceu ao "botas". Mais, se ainda não perceberam que estes gajos que nos têm governado estes anos não merecem a nossa confiança, mas só o vosso pontapé e indignação ...pois merecem ser governados por medíocres .

Mas, eu recuso-me !

Só me vêm à cabeça FP e não é de Funcionário Público !

03/02/09

O beco sem saída !


Todos os dias assistimos ao fecho de empresas, desemprego, notícias sobre milhões no BPN para salvar as trafulhices de alguns, milhões que o governo tira da cartola em planos vários porém, quem se lixa são sempre os mesmos : Os trabalhadores.

São eles que estão no desemprego , sem saber como arranjar forma de ultrapassar a crise e o governo a assobiar para o ar . Subsídio de desemprego? Uma miséria e é quando se tem direito a ele .

Este negro cenário o senhor Sousa não o vê. Mas consegue ver a cabala negra que é o caso "Freeport" .

Aquilo que eu não percebo, é porque ele não desmonta a cabala de imediato .

Se anda tudo à procura do dinheiro, porque é que o sr. Sousa não veio dizer aos portugueses que tinha dado instruções para que todas as contas bancárias em seu nome, em Portugal e no estrangeiro, fossem de livre acesso da justiça portuguesa, e desde que iniciou a vida política. Mais, até facultaria todos os elementos necessários como por exemplo as escrituras de todas as casinhas e etc. Provaria que tudo o que têm era fruto do seu trabalho.

Quem não deve não teme. Mostrava também que confiava na justiça portuguesa que de certeza com a vida assim facilitada, poderia chegar a conclusões muito rapidamente.

Percebia-se logo, como tudo batia certo .... como os ganhos lá estavam .... como tudo declarado ao IRS estava certo, como os empréstimos bancários para as casinhas e outros bens estavam em ordem. Não havia cabala que resistisse a tamanha transparência.

Se o meu filho, ou sobrinho necessitasse do meu apoio para ver resolvida semelhante calúnia, pois eu faria tudo ao meu alcance para de imediato a lavar. Deixava lá agora, que andassem a dizer mal daqueles que eu gosto. Já estava tudo em pratos limpos.

Assim, a suspeita vai aumentar cada vez mais. É um beco sem saída num momento tão grave que Portugal vive. Onde anda o sentido de estado do Primeiro Ministro?

Não queria nada disto, e é um direito que lhe assiste ... demitia-se. E lutava à sua maneira para que a verdade viesse ao de cima. Mas, não utilizava a posição que ocupa para manipular sentimentos, nem fézadas.

É um sofisma dizer-se que um Primeiro Ministro é sempre de uma honestidade a toda a prova. Não é a função que determina o carácter daquele que a desempenha, porém o inverso é verdadeiro ou seja, o carácter de um individuo pode determinar a forma como se desempenha uma função .

Estes políticos da transparência têm muito medo.

02/02/09

Como estes gajos são feios porcos e maus !


O sr. Menezes ex- presidente do PSD e actual autarca também do PPD/PSD, resolveu ir à missa.

E quando o páraco local estava para fazer uma homilizita, convencendo os paroquianos a serem bons e a não pecarem, a não se divorciarem porque empobrecem, e a reproduzirem-se na abstinência, quando o Menezes salta para cima do púlpito e no meio da missa desata a fazer promessas de obras no dito templo onde a mesma decorre.

O povo aplaudia histérico.

E quanto mais ele prometia - casas mortuárias e impedimento de urbanização ao lado do mosteiro - mais o povo gritava e batia palmas.

Ninguém, nem mesmo o padre acharam nada de anormal.

Ninguém, nem mesmo o padre, impediu um político de fazer estas figuras numa Igreja, onde é suposto, dizem eles, ser uma casa de respeito e oração.

Ninguém achou estranho que um político na missa fizesse propaganda eleitoral, nem que os paroquianos batessem palmas em sinal de concordância e/ou de possíveis futuros votos nas urnas. Isto é que são católicos cheios de fé e cumpridores da doutrina.

Amén! Que isto não é pecado segundo o pastor alemão !


01/02/09

A preto e branco

O sr. Sousa no caso Freeport resolveu , em vez de esclarecer cabalmente a situação de forma transparente, resolveu entendê-la como uma vil cabala negra contra a sua honra e bom nome e toca de dizer que vai resistir à dita etc e tal.

Ao dizer isto apela de imediato à crença cega, à fézada tornando o caso num maniqueísmo manifesto como se tudo isto se resumisse acreditar ou não na palavra do sr. Sousa. Quem, expressar dúvidas pois pertence à tal cabala negra. Mais, não são sequer permitidas dúvidas dado que está de imediato a lesar o bom nome e a honra do sr. Sousa .

Ó sr. Sousa lamento não concordar consigo e dou-lhe já vários argumentos.

Em primeiro lugar não o conheço de lado nenhum e em bom rigor, também não estou interessada em conhecê-lo. Faço parte daqueles portugueses que nutrem por si uma grande indiferença como pessoa, e como primeiro ministro sempre estiveram contra a sua forma de fazer política .

Em segundo lugar, aquilo que observo levanta-me muitas mas muitas reservas . Os seus 4 anos de governo estão cheios de casos e casinhos e nunca explicou nenhum deles convenientemente. Como político a sua palavra não têm valor dado que a  muda consoante as suas necessidades.

O seu comportamento ético, pois nessa matéria estamos conversados. Sabe, só certo tipo de políticos (e sabe bem o que estou a falar), usam a propaganda para colmatar a sua incompetência e/ou para enganar o incrédulo. Quem sabe o que faz, como e porquê , di-lo directamente sem subterfúgios e assume-o. E a isso chama-se comportamento ético . 

Então vem agora pedir-me a mim e a todos os cidadãos deste país que acreditem em si ? Lamento, mas no meu caso não peça, que desta banda vai de carrinho.

Olhe , mesmo que a justiça diga que foi tudo "by the book", eu direi sempre que eticamente a três dias das eleições não deveria ter feito o licenciamento e a alteração da Zona protegida.

Sabe se o senhor a cores é um susto a preto e branco e um pesadelo. Portugal bem precisa de acordar de semelhante pesadelo e dar uma vassourada nestes políticos medíocres.

E não me venham com a argumentação que o povo desconfia dos políticos e que assim, não se pode fazer política. Meus burros políticos ...pode-se fazer política sim .... porque a melhor arma contra o boato e a desconfiança é a transparência e a lisura . Pois .... este "petit rien" a vocês não vos interessa nada .....

A burrice enerva-me os nervos!

O nosso PR  disse que o divórcio pode criar novos pobres . Vistas assim as coisas o casamento pode criar novos ricos. E ambas condições são más. 

Ironias à parte, aquilo que estranho é que o homem enquanto economista, não saiba o ciclo da pobreza  e a hereditariedade do mesmo .  Sim, na maioria dos casos a pobreza é hereditária , isto é passa de pais para filhos,  e tem a ver com as consequências da pobreza. Vejam o gráfico do ciclo da pobreza e percebem .

 

Entre 1995/2000 em Portugal segundo este gráfico que aqui vos deixo, mais de metade dos agregados familiares que passaram pela pobreza estiveram nessa situação durante 3 ou mais anos e 72% experimentaram essa situação durante pelo menos dois anos , sendo que 15,6% foram sempre pobres. ( Não está estudada a influência do divórcio dado que nesta  altura a lei do divórcio não estava ainda em vigor).

Mas será que neste país à beira mar plantado está tudo doido e todos pensam que nós, vulgares mortais, acreditamos em qualquer patanha proferida só porque são figuras políticas e topo da hierarquia do Estado?

A mim a burrice enerva-me os nervos !