29/04/08

Luta pela Caridade


A Igreja Católica e as Misericórdias estão em pé de guerra. Tudo por causa da natureza jurídica das Santas Casas que para os bispos são instituições públicas e eclesiásticas e para a União da Misericórdias Portuguesas (UMP) são associações particulares de fiéis, de cariz eclesial. As Misericórdias foram criadas pela sociedade civil (1498) e não pela Igreja.

PATRIMÓNIO INCALCULÁVEL DAS MISERICÓRDIAS

  • 289 igrejas e capelas e inúmeras peças de arte sacra constituem o valiosíssimo património religioso das Misericórdias.
  • 350 lares de 3.ª idade, para além de outros tantos centros de dia são forte marca da acção social das santas casas.
  • 610 creches, jardins-de-infância e centros de actividades de tempos livres. Ao todo, acolhem cerca de cem mil crianças.
  • 68 hospitais são das Misericórdias. Entre eles há 19 de agudos. Há ainda 70 unidades de cuidados continuados.
  • 45 farmácias de venda directa são uma das maiores fontes de rendimento das Misericórdias. Há quatro desactivadas.
  • 34 praças de touros.( É uma das curiosidades no imenso património das Misericórdias.)

A seguir ao Estado (administração central e autarquias), as Misericórdias são o maior empregador do País, com mais de 50 mil funcionários.


A maioria das receitas provém de subsídios do Estado



Posto isto assim, já percebemos do que estamos a falar e de como o vil metal se torna importante na caridade organizada e subsidiada pelo Estado.

Organizar a caridade e manter os pobres contidos com o mínimo e em simultâneo impedir reivindicações desregradas e descontroladas só se pode fazer bem, tendo subjacente essa velha máxima que, ser pobre dá entrada directa no reino dos Céus, e aí obterão a felicidade eterna. Amém.

Mas, o que mais espanta é que ,subjacente à tolerância do grande líder, laico, socialista e neoliberal para com este organizar da caridade e esta luta fratricida, está a necessidade que o Estado têm de se desresponsabilizar pelas questões sociais e de encontrar quem as assuma,de alguma forma, não lhe interessando como, nem porquê. O que interessa ao grande líder é o aliviar tensões socais sabendo que estas instituições conseguem deixar satisfeito quem nada recebeu , cumprindo à risca o seu papel de "amortecedor social".
As Misericórdias apresentaram sempre uma grande compaixão pelos deserdados da sorte porém, só lhes garantem o mínimo e nunca o necessário .

Vai ser uma luta de morte que se irá desenvolver no silêncio, na calada das rezas, pelo controle jurídico das mesmas e consequentemente pelo controle do seu imenso património, dos subsídios estatais, da influência e do dinheiro que ainda vão poder ganhar com os pobrezinhos.
Tudo a bem da Nação !

Fundamentalismo, Hipocrisia e Humor Negro


"Um incêndio terá deflagrado no terceiro andar do centro de recolhimento da Segurança Social, que ocupa parte das instalações do Convento da Encarnação e onde residiam 67 pessoas. Na origem do incêndio terá estado num cigarro mal apagado de uma das duas idosas que acabou por falecer."

É no que dá o fundamentalismo .

Impor-se a uma idosa de 92 anos, que durante toda a vida fumou, que deixe de o fazer porque foi proibido por lei, com base em pareceres da Direcção Geral de Saúde, com argumentação de que " Faz mal à saúde e mata" ... é paradoxalmente ridiculo.

Mais, a dita idosa, está confinada a um centro de recolhimento , eufemismo para Lar, com regras rigidas que são para cumprir, feitas por cabeças da Segurança Social, sempre a pensarem no bem-estar dos outros, e tendo em atenção as mais modernas teorias panóticas de controle social .

Como tal, fuma-se às escondidas. Toda a gente fecha os olhos, toda a gente sabe mas ninguém diz , e depois aconteceu o que ninguém espera.

Mais valia, deixarem a dita senhora fumar, fazendo uma supervisão e criando as condições adequadas . Mas, isso implica gastos ... mais pessoal e implica não retirarem aos idosos a capacidade de decisão e a sua dignidade.

Agora, façam lá o inquérito e digam, como moral da história, que de facto " Fumar Mata "

28/04/08

POIS É!

Enquanto o PSD e os seus barões , viscondes, condessas e plebe etc... andam a discutir a liderança, o sr. Sousa está a preparar-se para calmamente, fazer passar a revisão do Código do Trabalho, que já se vê, é mais uma peça fundamental para aumentar a precariedade do emprego em Portugal e os despedimentos.
Para estes senhores só a escravatura chega .....

27/04/08

LOL


Todos amiguinhos . Todos a sacar





Entre 2003 e 2006, o governo português contratou serviços jurídicos externos sem concurso nem consulta ao mercado no valor de 15,7 milhões de euros.

E a quem?

Da lista fornecida, verifica-se que o escritório de Sérvulo Correia lidera destacado, com 4,26 milhões de euros. A sociedade Rui Pena, Arnaut & Associados recebeu 549 mil euros, a Morais Leitão, J. Galvão Teles, Soares da Silva & Associados recolheu 494 mil euros e a A. Maria Pereira, Sáragga Leal, Oliveira Martins, Júdice e Associados recebeu 418 mil euros.

E o negócio dos pareceres e apoio jurídico não é só para as sociedades.

Entre 2003 e 2006, os ministérios solicitaram este tipo de serviços a advogados conhecidos pelas ligações à política. Foi o caso de Paula Teixeira da Cruz (63 mil euros), Freitas do Amaral (60 mil), Rui Machete (47 mil), Marcelo Rebelo de Sousa (42 mil), Vital Moreira (21 mil) ou Proença de Carvalho (18 mil). No topo da lista encontra-se Paulo Otero (200 mil) e José Robin de Andrade (189 mil).


…………………./´¯/)
………………..,/¯../
………………./…./
…………./´¯/’…’/´¯¯`·¸
………./’/…/…./……./¨¯\
……..(’(…´…´…. ¯~/’…’)
………\……………..’…../
……….”…\………. _.·´
…………\…………..(
…………..\………….\…


Estão a ver como se sabem organizar e uma mão lava a outra?

26/04/08

Roupa Velha


Ingredientes:
2 ou 3 barões consoante a disponibilidade
1 ou 2 tipos do aparelho
1 kg de demagogia
1 dl de arrogãncia
Uma semana de palhaçadas
Eleições directas



Confecção:
Limpe o Santana Lopes e a Ferreira Leite das espinhas do passado, e apresente-os lascados. Corte o Patinha Antão e o Passos Coelho depois de cozidos em banho de maria, e adicione só se for imprescindível.

Leve ao lume a aloirar com comentários do Pacheco Pereira, Rebelo de Sousa e Ângelo Correia, junte o Menezes picado fininho e, assim que estes alourarem, junte o António Capuchos, Morais Sarmento e Zita Seabra.

Deixe fritar um pouco, mexendo bem com ajuda do Alberto João Jardim.

Junte batido o Rui Rio, Marques Mendes, António Borges e mexa até ficarem passados a gosto.

Sirva frio, requentado e enfeitado com o Ribau Esteves, António Relvas e Helena Lopes da Costa .


Nota: Este é um prato especialmente usado para aproveitar restos.


25/04/08

25 Abril

A Menina Idalina com este vídeo, faz aqui um favorzinho ao PR, que se sente muito incomodado com a ignorância dos jovens sobre o 25 de Abril e seu significado. E já agora aproveita, porque me parece que o sr. PR está um bocadinho desmemoriado, para lembrar que sr. PR foi Primeiro Ministro durante 10 anos , e nessa altura , mais jovem é verdade, também aparentava desconhecer o significado do 25 de Abril, e nós todos estávamos mesmo, muito insatisfeitos com o funcionamento da democracia. Tal como hoje estamos.

E para estes senhores Todos, devemos comemorar assim:

"Subamos e desçamos a Avenida

Enquanto esperamos por uma outra

( ou pela outra ) vida . "

( Alexandre O'Neill)

25 de Abril

23/04/08

Sindrome do Cagaço

O grande líder, aqui na foto em pose de governação, ( os óculos são inerentes à função), disse hoje que é tempo de acabar com as injustiças gritantes, no caso do trabalho precário.


É preciso ter lata e achar que todos nós comemos miolos de enchergão.

Então o Estado como empregador é quem mais contratos a termo, recibo verdes e avenças faz, e ele não sabia ? Só soube agora ao fim de três anos ( lá está ... são os óculos), porque lhe deu um aperto e o provedor da latrina o informou . Querem lá ver ....

Cá para a Menina Idalina , o grande líder está com sintomatologia do Síndrome do Cagaço das próximas eleições e tudo serve para tentar enganar o tuga .

Ó senhor líder : Olhe que nós não usamos óculos. Por sinal até vemos os mosquitos em Palmela .

22/04/08

Falar verdade !

Novo Hospital dos Lusíadas, privado, abre a 19 de Maio com médicos vindos do sector público. Para Maldonado Gonelha, a situação do sector público da saúde, com respostas "insuficientes", é garantia de que não irão faltar clientes ao novo hospital que representou um investimento de 85 milhões de euros.

Nunca vi nada tão claro. E se alguém tinha dúvida, a privada informa claramente .
Senhor Primeiro-Ministro, faça lá um favorzinho à malta, só um : Demita-se xavor . O pessoal agradece. Tanta filhadeputice já nos enoja !

Hipertrofias mictórias

O Sr. provedor das empresas de trabalho temporário, empresas que já se vê são modelos de virtudes e sempre em consonância com a preocupação e bem- estar dos trabalhadores, ficou mesmo aborrecido com a má-fé apresentada, para com um trabalho que desenvolveu de forma tão profissional e competente. Já temos 1/5 da população activa em situação de precariedade, o que demonstra bem a capacidade do dito, mas isso não interessa nada, porque as empresas são prósperas, de boa saúde e ele é advogado, deputado, porta –voz do PS,militante e provedor .

Ele é como uma bexiga hiperactiva com pedras vários no trato , contracções anormais e involuntárias da ética, e como tal apresenta um desejo súbito, intenso e imprevisível, vulgarmente chamado de incontinência verbal.

O Vitalino é assim, um mictório ecologicamente poluente, que sempre que abre a boca e solta aquelas alarvidades com a força da micção que o move, goteja intermitentemente baboseira revelando uma hipertrofia permanente da inteligência.

21/04/08

Ser solidário assim.....

Há lares para a terceira idade, apoiados pelo Estado que, por falta de dinheiro, vendem vagas em troca de donativos deixando em lista de espera idosos mais carenciados. TSF

Lá está a lei do mercado aplicada a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS). Sim, que eles são solidários, mas os pobres que esperem sentados, porque em primeiro lugar, está o vil metal....

Mas , o problema de fundo é que o grande líder, ao desresponsabilizar-se das questões sociais dado que diz que financia a sociedade civil , e leia-se questões sociais, como os problemas daqueles outros, os pobres, desqualificados, miseráveis, individualiza o problema .
A questão social ao ser individualizada, perde o carácter público e colectivo, sendo um problema só daqueles que o sofrem.
O Grande líder, disfarça assim a sua incapacidade para resolver a questão social, dado que a sua resolução é incompatível com a sua máxima : Um Estado máximo só para quem tem dinheiro e cunhas e mínimo, senão mesmo inexistente, para o cidadão que trabalha e que precisa.

20/04/08

Ideia luminosa


Já todos tínhamos verificado que o sr. Júdice era um idiota, isto porque as ideias pupulam-lhe na cabeça abundantemente. Podemos ainda constatar dons proféticos e sobrenaturais, sempre aliados a um inspirado prognóstico ou simplesmente vidência, conforme o ponto de vista.

Não perde ocasião para exigir as suas profecias fulgurantes. Os presságios que melhor lhe saem são contudo os a posteriori " Eu bem tinha dito".

Esquecido como é, até dos seus próprios interesses, é um homem dedicado à causa pública de forma graciosa, e sobre a matéria desfia previsões em série com a certeza de que, mais tarde ou mais cedo ,alguma deverá realizar-se .

Hoje, defende a fusão do PSD/PS e a criação de um novo partido de direita.

Ora aqui está um um autêntico consulente, formado na simbiose de sentimentos positivos que expressa, aliado à consciência da perfeição atingido, que é uma pena desperdiçar.

Com este hábil comentário o protozoário espera assegurar o passaporte para Belém.

Pensamentos

Hoje deu-me para aqui . Há dias assim...
Comecei a pensar no que este senhor todo sorridente pensaria, para estar todo sorridente , quando cada vez mais ao "vulgarius cidadão" só lhe apetece chorar.
Nós nunca sabemos bem identificar, mas achamos que cada político que chega ao governo, transforma-se de imediato. Depois da tomada de posse e dos cumprimentos sorridentes do partido e dos amigalhaços, a coisa começa logo a toldar-se . Será que o poder é infeccioso, tipo vírus mortal que ataca a inteligência ?
Cá para a menina Idalina as razões são várias, a saber :
  1. O acesso que vão ter a meios de poder aumenta as probabilidades da sua utilização. Começam sempre de mansinho, o vulgar estado de graça de um governo. É só para perceberem como fazer.
  2. Quanto mais o poder é utilizado, mais os políticos têm tendência para acreditar que controlam tudo e todos. Começa a fúria legislativa aliada à fúria das nomeações dos seus boys.
  3. Quanto mais o poder é utilizado, maior é a tendência para depreciar a prestação de todos aqueles que não concordam com eles. Consideram-se iluminados e os outros, a populaça, é reduzida a uma massa acéfala que só serve para cumprir as suas ordens. São depreciados relativamente ao que fazem e como tal descartáveis. Ameaçam induzindo o medo em cada um individualmente e até no conjunto da sociedade, o que reforça a obediência e o servilismo. Começam na fase da arrogância .
  4. Esta atitude de desconsideração dos outros, é sempre acompanhada por um aumento proporcionalmente maior da distância social, por parte daqueles que detêm o poder. Começa a fase do político viver num mundo só dele, que só ele conhece e vivência e nós, pobres mortais, não conseguimos perceber a sua inteligência e dedicação.
  5. Reforçam assim, a imagem positiva que têm deles próprios . É a fase do narciso pura e dura . Oh! p'ra eles que grandes estadistas. Acreditam piamente, assim tipo fézada, que o poder que exercem e os símbolos que os rodeiam - salmaleques dos assessores ; entrevistas, aparecerem na TV etc - são decorrentes do seu próprio valor. Eles acham-se os melhores da cantareira . São tão bons , tão bons, que todos estão rendidos. E é aqui que começa invariavelmente a fase do declínio.

Como se diz: " O poder corrompe ; o poder absoluto corrompe absolutamente " Assim, quanto mais alguém têm poder , mais o procura , quanto mais têm, mais ele o corrompe.

É por isso que as maiorias deram sempre mau resultado. O poder ganha uma proporção que impede o compromisso e o envolvimento na mudança.

O sr. sorridente da fotografia, esquece-se que quando se exerce assim o poder, ao cidadão só resta a insubmissão. É um movimento aparentemente subterrâneo porém, vai crescendo como uma bolinha e incontrolável para as máquinas partidárias.

Aquilo que o sr. sorridente da foto não percebe é que todos nós, num grau ou noutro, possuímos poder, na medida em que podemos influenciar de uma forma ou outra, o comportamento de outrem.

Não digam que eu não avisei.... É que este senhor sorridente não controla tudo e todos....


16/04/08

Saúde em movimento

O sr. Luís Pisco Coordenador de Missão para os Cuidados de Saúde Primários já se demitiu DUAS vezes , alegando "ser incapaz de levar para a frente a tarefa de reconfiguração dos centros de saúde". Porém, mesmo assim, é sempre convencido a ficar pela ministra.

Na demissão/ recondução de hoje, a ministra resolve demitir, não o que pediu a demissão por incapacidade, mas outros dez elementos da equipa que, entretanto, também pediram a demissão. Confusos . Não .... é a Saúde em Portugal.

Rezam as más línguas que a razão fundamental de tanta demissão, tanta pressão, tanta confusão, têm a ver com a distribuição de lugares de gestores nos futuros centros de saúde, que são da competência destes senhores.

Lá está... os tachos a movimentarem-se adequadamente ..... na consolidação do seu futuro.

Pragmatismos

Juro que não sabia ....

Que nunca tinha entrado um Pastor Alemão na Casa Branca !

13/04/08

Dignidade

Tradução:

"Desde há muitos anos que a Connie ajuda-me a tomar banho. Eles dizem que a Connie se tornou muito cara. Uma pessoa estranha está agora a ajudar-me. Na próxima vez, será outra pessoa estranha... Qual a diferença entre isto e despir-me para toda a Holanda?"

Na Holanda, tal como cá, o partido de governo quis poupar dinheiro nas politicas socias de apoio à terceira idade . Assim, para rentabilizar o apoio domiciliário a idosos , faz uma rotação da ajudante domiciliária dependente dos pedidos efectuados. Assim, pode mudar a ajudante de dia para dia ...

A resposta do Partido Socialista Holandês está neste vídeo.

Em Portugal infelizmente o problema está ainda na impossibilidade de se poder usufruir de apoio domiciliário. Os serviços que existem estão sobrelotados, de qualidade duvidosa e acabam por assumir só as situações mais gritantes .

Pobre país o nosso . Em Portugal nenhum partido teria coragem de fazer uma campanha destas. Para a menina Idalina, esta é a única forma decente dos partidos gastarem o dinheiro que recebem do Estado e simultâneamente informarem o cidadão do seu programa face aos problemas .

Veja bem as obras em Lisboa !

Esses homens estão a instalar pilares de ferro numa calçada de betão em Lisboa para impedir o estacionamento de carros em frente a um bar.
Quanto tempo vai levar até perceberem onde está estacionada a viatura automóvel ?
Dica, na foto, eles já estão a limpar a área de trabalho, contentinhos da vida por se irem embora .
A culpa é toda do dono do bar que, para ter o serviço bem feito, foi dando umas "bojecas" aos trabalhadores.

O FMI

"O director-geral do Fundo Monetário Internacional , alertou este domingo para as «consequências terríveis» em muitos países em desenvolvimento, como a África, caso o preço dos alimentos continuar a subir. "

Descansai que o FMI e as multinacionais estão atentos ao problema da fome.

12/04/08

Memórias



ADRIANO CORREIA DE OLIVEIRA E JOSÉ MÁRIO BRANCO

Amnésia socialista ou hipocrisia lorpa !

Zeca Afonso - Vampiros


25 de Abril com notáveis , como António Costa , Alberto Martins, os históricos Mário Soares, Manuel Alegre ,Ferro Rodrigues e o ministro Vieira da Silva, do PS a criticarem Governo : O clima que se vive em Portugal é «escassamente propício à jubilação colectiva», diz o texto de apelo à participação no desfile do 25 de Abril. in Sol

É preciso ter lata . É preciso não ter memória.

O PS, com históricos e não históricos, com os seus dirigentes e todos aqueles que têm responsabilidades, contribuiram nestes três anos para que Portugal seja um país de fome, de medo, de desespero .

O poder, o dinheiro e as mordomias acomodou-os, inebriou-lhe o discernimento, e TODOS apaludiram este governo sendo com ele conivente e co-reponsável.

Agora querem comemorar o 25 de Abril criticando o Governo. Estou chocada.

Então o sr. Vieira da Silva não é Ministro do Governo PS ?

Então o sr. António Costa não foi Ministro do Governo PS e agora é Presidente da Câmara também do PS, para além de comentador do PS ?

Então o Alberto Martins não é deputado e líder parlamentar do PS

Então o sr. Manuel Alegre , não é deputado e não vota sempre a favor do PS.

Meus senhores: DECORO, HONRA , DIGNIDADE, E DECÊNCIA

NÃO É PEDIR MUITO....

( E o Zeca faz-nos tanta falta )

SHHHHHHHHHHH


Aqui só para nós, que ninguém nos ouve ... Os Benfiquistas cá do centro de dia ficaram assim...

10/04/08

O dom da ubiquidade

O estado moderniza-se . Os juristas e algumas profissões , poucas mas boas, vão poder fazer teletrabalho, na sua casinha .

Lá está.

Em vez de irem aturar chefes, fazer controle de assiduidade e chatear os colegas ficarão no recato do seu lar , a poupar energia , e consumíveis ao estado.
Aliam, no caso dos juristas, a acumulação do teletrabalho em todas as outras empresas em que exercem funções , evitando assim o problema acrescido, de não terem ainda o dom da ubiquidade.

O sr. Sócrates aproveitará para vender o resto dos computadores que têm em stock, a 150€ , atingindo assim os objectivos propostos no seu desempenho de vendedor ambulante - perdão , Técnico Superior de Vendas a Retalho .

Privados forever e always !

O grande líder acha que o Estado tem muitos trabalhadores e estes são uma uma corja de inúteis. Declarou-os até como " bodes expiatórios" do deficit e de todas as maleitas da sociedade lusa. A máxima era assim "Privados forever and always".

Agora ficamos a saber, aquilo que já todos nós sabíamos, o Estado têm 117 mil trabalhadores a recibo verde.

Bom trabalhador é aquele que :
  • É descartável como o kleenex.
  • Não têm direito a subsídio de desemprego.
  • Se faltar, não pagam o dia.
  • Não paga o estado para a Segurança Social, o trabalhador é que assume o encargo.
  • Acidentes de trabalho- são os trabalhadores que têm legalmente obrigação de fazer o seguro.
  • Não têm horário de trabalho
  • Nunca podem reivindicar
  • Pagam vencimentos de " merda"

Precários no emprego e na vida é a máxima destes neoliberais socialistas . E 117 mil é uma gota de água no oceano, se juntarmos aqueles que estão em contrato individual de trabalho, também a trabalhar no Estado. Ora o que o governo do grande líder diminuiu, na Função Pública, foram os direitos . Gosta de escravos subservientes e apáticos . É o Estado a dar o exemplo.

E aquilo que este povinho só agora percebeu, porque sente na pele, é que este discurso só beneficiava os mesmos . Para eles as mesmas dificuldades de sempre.

Fuck you ( é pouco mas dá para o desabafo).

09/04/08

Foi um momento lindo ....

A declaração do Armando Vara, no Tribunal, à Fátima Felgueiras

LOL

video

Tasse mesmo a ver a época a que corresponde esta apresentação de armas !

Mom's Overture

Carta do Zé Carlos e Soraia - Declaração para as finanças

Senhor engenheiro ministro das Finanças da 5ª Repartição, 4º bairro, Chelas, Zona K, Excelência,

Zé Carlos & Soraia Vanessa vêm por este meio bufar junto de Vossa Excelência os gastos que fizeram anteontem, derivado ao matrimónio que contraíram, aqui ao lado, naquela igreja pré-fabricada que tem a cruz fluorescente em roxo, não sei se está a ver, é aquilo que parece a oficina do Chinas, mas em branco e sem pneus pendurados. Prontos.

Então é assim, tivemos que dar uma data de dinheiro ao senhor padre, mas ele não passou recibo, pelo que achamos que é de prendê-lo e mandar vir outro. Ao resisto com cervatória, o civil, sem ser pela igreja, esse também pagámos bué, mas esses Vossa Excelência já deve estar a mancar e sobre olho, derivado a serem da família, salvo seja, de Vossa Excelência.

Passamos então ao chamado vestido de noiva, o qual foi oferecido por uma senhora chamada Dona Clara que criou a minha esposa desde pequena, isto agora sou eu a escrever, o Zé Carlos, porque a Soraia foi à bica à Dona São, derivado a que a mãe dela teve de ir bulir para Barcelona e deve ter-se casado por lá, mas ninguém tem a certeza, derivado ao que não podemos, portanto, bufar junto de Vossa Excelência quanto é que custou o casório dela, se é que se casou mesmo, se não bufávamos e Vossa Excelência até era homem para nos fazer um desconto no IRS que eu sei que você era.

O dito vestido de noiva era da Zara e custou 19 euros, há quem ache caro à vista, mas até foi barato, a Dona Clara diz que estava em saldos e aproveitou. Como é de Verão, deve acrescentar-se ao preço do vestido uma embalagem de parasitamor, que foi para a carraspana, genéricos, adquiridos na Farmácia da Dra. Lena (ficou de venda suspensa, por isso não tenho aqui a factura nem o número de contribuinte da Dra. Lena, senão juro que lhe mandava, até porque essa senhora deve estar cheia à custa do dinheirão que leva em preservativos e outros géneros de primeira necessidade, mas prontos, Vossa Excelência, de gatunos deve saber tudo).

Eu levei um fato do Manecas, que é central do Picheleira e mais ou menos do meu tamanho (n/c 128 396 288). Ele não me levou nada pelo fato, só tive que o mandar limpar na Tinturaria Tati, mas foi a minha esposa que o mandou e ela, como disse, foi à Dona São, por isso não tenho aqui a facturazinha, mas acho que é três euros, não sei é se é por peça ou todo.

Quanto ao copo de água, foi servido na já referida Dona São e pago pelo meu padrinho, o Toni (n/c 277 266 109), que me disse que foi um bocado caro, mas não dizia quanto porque não se diz. Mas é perguntar lá que a Dona São faz-lhe a conta. Éramos cinco homens, à média de umas quatro bujecas cada um e seis senhoras, incluindo a minha, que beberam três um compal laite, uma uma mini e duas só quiseram água, que foi uma seca prós brindes, derivado a que não se fazem saúdes com água. E quatro sandes de fiambre, duas de torresmos e um bolicau prá Sandrinha que levou as alianças, as cujas eram e voltaram a ser hoje do meu pai e da minha mãe.

A noite de núpcias não teve gastos, já íamos aviados.

Espero que Vossa Excelência fique satisfeito e que não me venha cá com coimas, porque neste preciso momento a Soraia já chegou e tenho de parar de escrever. Vossa Excelência sabe como é a vida de casado, se é que tem mulher que lhe pegue e interesse nelas (isto é eu na reinação, não leve a mal).

Pede deferimento,

Zé Carlos e Soraia.


08/04/08

A Tolerância repressiva no país dos socretinos

O Pedro Jorge por participar no programa da TV estatal " Prós & Contras " têm um processo disciplinar com vista ao seu despedimento, accionado pela empresa onde trabalha e fundamentado nas afirmações produzidas no dito programa .

A liberdade defende-se todos os dias . No meu País não posso admitir isto.

Pedro Jorge: Tem a solidariedade da Menina Idalina sempre, e de certeza que têm a solidariedade de todos os democratas deste país .

Lamento que não tenha a solidariedade da jornalista da RTP. Se ela soubesse o valor da palavra liberdade, teria feito na semana a seguir um programa , convidando todos aqueles que não tem voz, todos os "Pedros Jorges" deste país. Mas, a RTP é controlada pelo governo e aqui se vê a classe e independência destes jornalistas .

07/04/08

O " petit rien" da Merdiocracia Governamental

A ministra Ana Jorge aposta em algumas alterações: "O serviço Nacional de Saúde tem de se reformular e formar a área profissional dentro do sistema para garantir que os melhores possam sentir dentro da carreira pública a sua capacidade profissional a desenvolver-se".

A menina Idalina já sabia. O governo ainda não .

O que deu a soberba do José Sócrates com a arrogância do António Correia de Campos, foi nisto : Os médicos saíram, e bem, do SNS, porque querem ser respeitados e com eles funciona a lei do mercado. Quem melhor paga e melhor os trata, pode contar com os seus serviços.

O Governo queria poupar só no que lhe interessava: poupar à custa dos mesmos de sempre, e nada de novo no Reino da Dinamarca, mas queriam mostrar a diferença, que eles são socialistas no papel, donde quiseram também poupar à custa dos priveligiados das corporações. Anunciaram até com pompa e circunstância e não olharam a meios.

Insultaram, pisaram e humilharam. Viam números e cifrões. Olhavam para médico como um burocrata às suas ordens. Esqueceram-se de um " petit rien", eles eram imprescindíveis. Mas, como tinham " aliciado" alguns directores de serviço, achavam que estava tudo no papo. A esses pagavam bem... Esqueceram-se d'outro " petit rien", quem trabalha não é o director de Serviço...

Mais, ainda quiseram dar à privada um lugarzinho ao sol . Tinham lobbys a chateá-los e queriam fazer-lhes um agrado . Esqueceram-se de outro " petit rien" a privada não brinca em serviço e ia buscar, não os directores de serviço, mas quem trabalhava, tinha o saber, conhecia os problemas e até tinha vontade de mudar.

Agora querem que eles voltem.

Só tem uma solução: Paguem-lhes mais do que paga a privada, condições de trabalho adequadas, e benefícios que lhes queriam tirar.

A privada, essa está nas suas sete quintas . O SNS não é concorrente na área da saúde , pode ficar com as patologias que são mais caras e necessitam de investimentos volumosos e não geram lucros porém, adquiriu uma posição negocial perfeita.

É assim, pela boca morre o peixe ....

Os senhores do Governo não sabem que a inteligência não é democrática, e como tal, há alguns mais inteligentes que outros.

06/04/08

Neste país deprimente

Até o limão tem ideações suicidas

Poupe-nos !

Depois de uma clausura silenciosa a Ministra da Saúde resolveu explicar a velha/nova política de saúde do Governo.

Ó sr.ª Ministra ! Não se dê ao trabalho. Poupe-se, que nós já percebemos tudo.
O que a sr.ª não percebeu é que a pior doença que existe é a pobreza.

Uma doença por si só, não afecta da mesma maneira e com a mesma intensidade todos aqueles que dela padecem.
Vou-lhe explicar como se tivesse 4 anos, só com um exemplo:

No SNS a única hipótese de atendimento imediato, e de não ser relegado para uma qualquer lista de espera, é recorrer ao Serviço de Urgência.

O que o seu governo fez ? Aumentou as taxas moderadoras para evitar que a populaça recorra à urgência . Fecha urgências e põe o INEM e os doentes a calcorrear estradas, caminhos etc, com os resultados que temos visto.

O que devia fazer : estruturar os cuidados primários , isto é, dito para que entenda, facultar a cada português médico de família com Centros de Saúde equipados devidamente. E o equipamento não é uma secretária, cadeira e sala de espera .

O que faz quem tem dinheiro ? Recorre ao médico privado numa unidade de saúde privada, devidamente equipada clinicamente e não só. Tratado na hora, sem listas de espera, sem delongas... Não se poupam a mimos.
Quem não tem dinheiro... aguenta.

Sabe sr.ª ministra , o governo que faz parte, quer retirar a saúde e a educação do campo dos direitos sociais para colocá-los no campo dos serviços, não exclusivos do estado, definidos pelo mercado ( que ninguém sabe muito bem quem é) mas, sabemos que têm subjacente o lucro e a concentração de riqueza.

Porém, recordo-lhe que saúde não é nem conquista , nem responsabilidade exclusiva do sector da saúde: resulta de um conjunto de factores sociais , económicos , políticos e culturais que se combinam, de forma particular, em cada sociedade.

Para si, neste presente tomado fatalidade, o dar aos pobres um SNS pobre é mera consequência . Mas, a saúde é um bem a ser preservado e pelo qual não há cidadão que não lute ou se envolva por ele . Não nos vai dissuadir por cansaço. Garanto-lhe!

05/04/08

Só uma palavrinha....ao grande líder


Desculpe lá qualquer palavrinha mais mal dita ou escrita , mas a Menina Idalina está que nem pode, e fica cega com certas coisa .

Como o sr. é chefe do Governo, eu cá pensei em escrever-lhe uma palavrinha , para ajudá-lo a melhorar a vida do português, que está pelas ruas da amargura . E longe de mim querer meter o bedelho onde não sou chamada, eu sei muito bem qual é o meu lugar e como me devo comportar .

Mas estamos a passar as passas do Algarve, com a corda no pescoço. A nossa tradicional paciência de , esgotou-se. Não gostamos de andar aos caídos, e como não vai lavar daí as mãos, vai ter de explicar, tim tim por tim tim, porque há uns a viver à grande e à francesa e outros a não terem para os alfinetes.

Eu também sei que viu passarinho verde com o poder que lhe deram, começou com a corda toda, quis acabar com os manga de alpaca, e mandou bugiar quem não concordava consigo. Pensou que eram favas contadas . Mas esqueceu-se, que até ao lavar dos centos é vindima, e está a chegar a mulher da fava rica.

O sr. pode usar
óculos de Penafiel mas o povinho têm olho de lince e sente na pele que o seu governo é dose para cavalo, que já perdeu a transmontana, e como tal, só um lamiré:
Temos memória de elefante, não temos papas na língua, isto não são questões de lana caprina. Portanto vamos mandá-lo a si e ao seu partido para os Quintos dos Infernos, onde Judas perdeu as botas, plantar batatas . E pode tirar o cavalinho da chuva que não vai ser salvo pelo gongo.

Consigo, a Cascais uma vez e nunca mais ....



Tira teimas

Rigor ... Rigor

" O Tribunal de Contas divulgou na sexta feira um relatório demolidor: as parcerias público-privadas no sector rodoviário têm servido apenas para contornar dificuldades orçamentais; o Estado não percebe do negócio, pouco aprendeu nos últimos dez anos e mantém-se refém das consultoras. Além disso, não avalia nem as concessionárias, nem as parcerias e lança-as mais por critérios políticos do que económicos. " in Jornal de Negócios

Rigor... Rigor ... só se aplica aos pobres e aos poucos, pouquíssimos, direitos sociais que ainda não lhes foram retirados.

Em bom rigor já não são direitos mas meros benefícios, e desde que provem , de papel passado, por todas as entidades públicas, que são pobres .

Um dia destes, voltamos aos atestados de pobreza das Juntas de Freguesia e às Caixas das Esmolas que, fechadas a cadeado, permitem uma avaliação rigorosa do rendimento assim obtido pelas Finanças, e consequentemente ao pagamento de impostos.

Ai Portugal , Portugal, precisas de de uma limpeza asseada. Já

A Mulher de César II


Fernanda Câncio vai ter um programa na RTP2. A jornalista do DN irá «apresentar a segunda série do programa ‘O Meu Bairro’ dedicados a «bairros problemáticos» e a «bairros de subúrbio». As negociações foram difíceis, por causa do preço (...) O valor acordado foi o melhor para os cofres da televisão pública. in SOL

Maldita sensação que não me larga . A sensação de compadrio, de tudo lhes ser permitido, descaradamente ,impunemente, sem vergonha e decoro.
E não venham com as desculpas inocentes , puras e bestas, que se está a premiar o mérito e que conquistou o lugar pela sua carreira ... Porque esta sensação não me larga.

Olhe lá sr.ª Jornalista , será que na RTP 2, dirá com todas as letras que o problema da pobreza em Portugal foi agravado pela acção de um governo neoliberal cujo primeiro - ministro é o seu companheiro ? Dirá com todas as letras as causas da existência de " bairros problemáticos"? Dirá com todas as letras que este é o tempo em que o fosso entre ricos e pobres mais se agravou?

Ou fará o programa tipo " National Geographic" mostrando, com comentários susurrados à David Attenbourg, a vida problemática dos pobrezinhos , para socialistas verem ....
A ver vamos ...

Maldita sensação que não me larga : a sensação que a desfaçatez atingiu as raias da diligência .

04/04/08

Fim de semana

video

Enfastiada e indiferente

Se ainda não percebeu, a Menina Idalina explica-lhe :

Não me chega a sua indiferença, nem o seu silêncio. Deve-me a mim , como cidadã, uma explicação.

Os números que deu, secamente, são assustadores. Quero mais explicações. Quero mais informação. E deixe de arranjar bodes expiatórios e sacudir a água do capote.

Para a Menina Idalina é muito diferente ser uma criança de 6 anos apanhada com uma pistola do que ser um jovens de 15/16 anos. Diferente na leitura, na responsabilidade e na actuação.

Tem a obrigação de responder aos portugueses, e não lhe é sequer permitido , pelo cargo que ocupa, adoptar esse ar enfastiado e negligente .
Não pode também ficar indiferente que os professores sejam agredidos e ameaçados no seu local de trabalho. Está obrigada a favorecer todas as condições para que estes desempenhem as funções que lhe confiou, nas melhores condições . E está obrigada a que os alunos dessas mesmas escolas tenham todas as condições para aprenderem.

Não lhe é permitido sequer a indiferença.
Demita-se. A sua postura não contribuiu em nada para a resolução dos problemas.

03/04/08

A Mulher de César

Porque carga de água a " Mota- Engil" vai nomear o sr. Jorge Coelho para Presidente da empresa. Que mais - valias poderá este político do PS acrescentar à empresa e logo em posição de tamanho destaque ?
A mulher de César não basta ser honesta , tem também de parecer .
Logo, pensando filosoficamente... será que a mais valia advém de terem um presidente muito bem relacionado no Governo, que poderá ajudar com a sua agenda de contactos, para que esta tenha uma posição confortável nas obras públicas que se avizinham?
O futuro o dirá!
A propósito, o sr. Presidente da Mota -Engil sairá da " Quadratura do Círculo" e irá substitui-lo o António Costa . Na SIC tudo em família ... Amém.

Protecção de Menores


No final da audição com o PR ,o sr. Procurador Geral da República, disse:

" Tenho elementos seguros que há alunos que vão armados para as escolas ( armas de fogo e até disse o calibre das ditas e facas) dadas pelos próprios pais ( ......) isto desde os 6 anos de idade ." citação reproduzida de memória .

Sr . PGR, considero que entende a gravidade da afirmação produzida .
Porque:
  1. Qualquer professor que tenha conhecimento dessa situação, aposto, que fez participação à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ).
  2. A CPCJ é uma instituição oficial não judicial com autonomia funcional visa promover os direitos da criança e do jovem e prevenir ou pôr termo a situações susceptíveis de afectar a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral.
  3. Actuam , como deve saber, desde que haja consentimentos dos pais . Caso não haja esse consentimento e a situação se revele de risco, devem colocar a situação a Tribunal de Menores .
  4. O Ministério Público têm também, por função acompanhar a actividades das Comissões de Protecção de Crianças e Jovens e apreciar a legalidade e mérito das suas deliberações, suscitando, quando entender necessário, a sua apreciação judicial.

Onde tem andado sr. Procurador . Postas assim as coisas , o sr. é tão responsável como o Governo e todas as entidades envolvidas.

Pais que facultam armas de fogo e facas, aos filhos para protecção, não podem apresentar competências parentais para educar uma criança logo, o Tribunal têm o dever de aplicar a medida de promoção e protecção adequada.
  • Se as CPCJ não funcionam , não têm técnicos habilitados, têm falta de meios. Deixem de fazer flores com assuntos tão graves.
  • Se os Tribunais de Menores não funcionam, têm falta de meios, deixem de fazer flores com assuntos tão graves.
  • Se o Governo não actua na áreas de competências dos diferentes ministérios envolvidos. Deixem de fazer flores com assuntos tão graves .

E sr. Procurador, não apele aos conselhos executivos das escolas e aos professores para que denunciem todos os casos de agressões praticadas dentro dos estabelecimentos de ensino que configurem um crime público . Há que prevenir e não remediar.

Apele e exija, com todas as forças que têm, que isso é que lhe fica bem , para que todas as entidades envolvidas actuem de forma competente e célere, no âmbito das suas competências e que o Ministério Público também o faça.

Apele e exija, com todas as forças que têm, que isso só lhe fica bem, que todas as escolas, todas as CPCJ, por exemplo, tenham equipas multidisciplinares, a tempo inteiro, para programação da intervenção precoce.

E vai ver que não lhe chegam a Tribunal nem 1/20 dos casos.

Actue-se a montante e não a jusante!

Sr. PGR: a menina Idalina como cidadã está indignada, e considera que a solução que apresentou não resolve o problema do futuro do meu País.

01/04/08

Oxalá não me aconteça nada porque o meu anjo da guarda é de Castelo Branco

"Há forças dentro do Governo que têm uma postura de ataque à Igreja Católica e penso que falta, da parte do primeiro-ministro, uma vigilância coordenadora de actos e medidas avulsas que ferem e atingem quem anda há muito a servir a população",
Bispo Carlos Azevedo - Eclesiástico


Sabendo que a Igreja :
  • Não mente como o algodão, e não engana.
  • Não passa recibos, porque só recebe óbulos de sol e benesses do Estado .
  • Não vai às Finanças da sua área de residência, porque é pecado e não se deve cair em tentação.
  • Foi a precursora da ASAE quando Cristo expulsou os vendilhões do Templo - conhecida na época, como a ASAE dos fariseus.
  • E se os sefarditas guiados por Moisés, detentor da guia de marcha, lá atravessaram o deserto. Eu diria que hoje, também o conseguem, talvez entre Almada e o Barreiro.
  • É hoje o Papa, CEO duma multinacional, só que com umas vestes mais giras. Amén

Ó sr. Eclesiástico! A Menina Idalina acha que vai conseguir o que tanto deseja do grande líder....

O grande líder vergar-se-á perante tamanha ameaça e tão tentador pedido, o que para a crença é fundamental, e Vossa Eminência poderá dizer : - Encostei-o á Parede que já tenho a Cruz Quebrada.

Portugal tem de ser qualquer coisa de asseado