25/07/08

Qual receptividade ... qual carapuça

Proposta para os incobráveis da EDP caiu por não ter “receptividade necessária". Atentem na preciosidade " A ERSE justifica que “não pode deixar de considerar que a sua proposta, apesar de tecnicamente correcta e coerente com as melhores práticas europeias regulatórias, não obteve a receptividade necessária para poder vir a ser adoptada”. in Público

Qual "receptividade", qual carapuça .

Caiu, a proposta porque juntos, soubemos dizer NÃO . A mordidela certa nas canelas destes gajos, resolve muitos problemas .

6 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Olha a 'LATA' dos senhores da ERSE - a sua (deles) proposta, apesar de tecnicamente correcta e coerente com as melhores práticas europeias regulatórias,...

Vou-me embora antes que conspurque este espaço divino e chame qualquer coisinha menos católica aos ditos cujos.

"diogo cão" disse...

Se era para morder ía lá eu que sou bem maior que essa amostra de cão da foto. LOL

Menina Idalina disse...

I:
Não precisa neste espaço divino de liberdade de se conter . Diga que são F da P e não quer dizer obviamente Funcionários Públicos .

Diogo Cão - Não seja mauzinho com um amigo que cumpriu na perfeição a função .

Isabel Magalhães disse...

M.I.;

É de bom tom não chamar nomes às mãesinhas dos rapazes da ERSE que são, certamente, umas santas senhoras.

"diogo cão" disse...

'Na perfeição', ora, ora! Umas 'dentadinhas de amor' foi o que foi.
Vinha eu mais um primo 'Rottweiler' e íam ver como era a 'festa'. ;)

Menina Idalina disse...

Diogo Cão : Por mim traga já o seu primo "Rottweiler" e força... que eu ajudo !