06/10/07

Tenho muitas dúvidas sim....

A ex- provedora da Casa Pia , um dia antes de deixar a instituição , escreveu ao PGR, dando conta que os "abusos sexuais a menores continuam". E diz, numa entrevista ao Jornal " O SOL" que :
  1. Não tenho dúvida nenhuma de que ainda existem abusadores internos na Casa Pia.
  2. Tenho fortes suspeitas de que redes externas continuam a usar miúdos da Casa Pia para abusos sexuais.

Ora, quando se ouve isto surgem logo várias perguntas, que infelizmente a jornalista não soube ou não quis fazer:

  1. O que fez a sra Provedora da Casa Pia como responsável da instituição, se teve uma mandato para proteger as crianças e repor o nome da instituição?
  2. Teve carta branca para alterar todo o funcionamento e fazer alterações para que nada se repetisse?
  3. Se não lhe deram as condições e a equipa que considerava adequada, porque não denunciou a situação a quem de direito e se demitiu em sinal de protesto?
  4. Porque é que só um dia antes de ser demitida denuncia o caso à PGR ? ( não pela denuncia mas pelo timming). De certeza que isso não começou a acontecer nessa altura, e não me parece que as suas funções fossem a investigação.
  5. A investigação é um caso de polícia portanto, deve-se perguntar o que a polícia investigou no seio da instituição ? E como ela articulou com a Polícia ( neste caso PJ)? Se não houve investigação no seio da instituição, só posso pensar que " algo vai mal no reino da Dinamarca".
  6. Se os meninos e meninas , que estão em regime de internato, saem da instituição à noite, quais os mecanismos de controle que implementou para que tal não aconteça? A responsabilidade última é sempre da provedora. Que fez a dita senhora para saber quem o permitiu, em que turno e como ? E não venha com a desculpa de falta de pessoal. Leia o ponto 2 e perceba que a responsabilidade é sua .
  7. Se são meninos/as externos( regime de semi-internato, que à noite ficam com os pais) que tipo de acompanhamento faz a Casa Pia as famílias dos seus alunos e porque não denunciou essas situações à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens ?

São algumas dúvidas que se levantam, e não me espanta que a jornalista não as tenha feito. E eu como cidadã , só queria mesmo saber a avaliação da ex-provedora da Casa Pia relativa ao seu mandato e não me interessa para nada o seu percurso de vida desde a infância .

Mas , em Portugal toda a gente gosta de mandar "merda para a ventoinha". Depois gritam, choram, vitimizam-se porque se sujaram todos mas, ninguém quer efectivamente desligar a corrente, e criar um ambiente saudável.

Senhora ex-Provedora da Casa Pia , devia saber que rebolar na merda não é a melhor maneira de se lavar.

2 comentários:

falo disse...

Olá Menina Idalina
Todas a suas dúvidas são pertinentes...e concordo com a menina
Mas se há pedófilos ... que morram todos enforcados com as suas próprias tripas!
O carcinoma pedofilia tem metástases profundas...perigosas, cuja denúncia de peito aberto pode ser uma sentença de morte
Só assim compreendo como os pedófilos "star" poderosos vão continuando impunes...desmascarados, mas intocáveis

1 xi

Menina Idalina disse...

Concordo em absoluto. A pedófilia e os pedófilos são um problema gravíssimo,e não podemos ser condescendentes. É por isso que eu acho que a ex-provedora tinha de ser rigorosa, determinada e sem contemplações, desde o 1º dia que assumiu o cargo. E sabia bem os riscos que corria. Agora, outra pergunta, acha mesmo que se investigou a sério o problema ? Acha mesmo que a srª ex-provedora cumpriu o mandato com s determinação de mudar pessoas, procedimentos, criar mecanismos de auto regulação entre outros aspectos? E acha mesmo que, se existe uma rede interna na Casa Pia, esta só tinha o sr. Bibi, e mais um ou dois que entretanto foram condenados?