09/08/08

A ironia no seu melhor !

2 comentários:

SENSEI disse...

Faz algum tempo que por cá venho espreitando mas sem muito tempo para comentar, pois vamos lá.
Este pequeno filme brasileiro, faz parte de uma campanha que o Brasil levou a cabo para incentivar a leitura, pois muitas vezes a pobreza é incompatível com os livros.
Voltemo-nos para Portugal, onde os hábitos de leitura já andaram pelas ruas da amargura, mas que pouco a pouco têm vindo a melhorar, foi os Harry Potter, o Senhor dos Anéis, etc., levou os mais novos e não só a uma pequena reconciliação com os livros e a leitura, só que ainda estamos a anos luz do resto da Europa.
Mas eu por vezes custa-me a entender os novos licenciados, durante os anos do curso, lêem, pois tem de ser, mas após terminarem a licenciatura, a grande maioria regride neste campo, muitos tiraram não o curso de eleição, se é que tal existe, mas o curso que as suas médias e os numerus clausus lhe permitiam aceder à tão almejada posição social de estudante universitário, um verdadeiro orgulho para os pais e uma real e verdadeira forma de extorquir ao papás um carrito, uma mesada maior para o "pitróil", enfim uma catrefada de coisas que de outra forma seria de longe muito mais difícil, por vezes até dá jeito prorrogar a estadia e ir chumbando aqui e ali, enfim.
Mas se for na privada, cuidado, já manda mais balanço o custo da promoção social, mas mesmo assim, compensa na exigência, ou seja, como o aluno é um cliente e, a faculdade privada uma empresa, sendo que o objectivo de uma empresa é ter lucro, logo e devido à grande proliferação destas, o cliente tem que ser mantido contente e, como se mantém contente um cliente?!... Colocando ao seu alcance o tão almejado objectivo (entenda-se objecto de compra), o curso em si, pelo que é necessário que o cliente não encontre grandes dificuldades, caso contrário muda para outra empresa universitária.
Enfim, produzimos licenciados a metro de qualidade duvidosa, lá diz o velho ditado, que quantidade nunca é qualidade.
Mas Livros, pois, livros!... Admite-se que o IVA dos livros seja o mesmo que o do ouro?!...Ou seja 20%?
Não será a cultura um bem essencial?
Seguramente se assim fosse e, os livros fossem mais acessíveis, talvez os hábitos de leitura deste meu povo fossem outros!

Desculpe a extensão do meu post, mas já por cá não postava há algum tempo.

Vai ao encontro blogosférico na festa do Avante?
Se quiser saber mais passa lá pelo "Dojo"

Ouss

Menina Idalina disse...

Sensei: Volte sempre que é bem vindo . E comente o que lhe aprouver e sem censura, que somos um espaço divino de liberdade .
Achei interessante postar o filme tanto mais que é de uma clareza extrema. Só não entende quem não quiser.
Claro está que o sr. Sousa e seus seguidores não apreciam muito mas, outra coisa não estavamos à espera daquelas alimárias .
Olha, não vou a Festa do Avante porque não estou cá,mas tenho muita pena, logo eu que adoro ópera.