05/09/07

Sócrates - o " animal feroz da tecnologia"


Lá diz a Maxine.

Mas... o sr. Pinto de Sousa acredita que vender computadores com descontos aos pobres desempregados das novas oportunidades é aumentar a produtividade e competitividade do desemprego.

5 comentários:

falo disse...

MENINA IDALINA

penso que vais gostar de ler:
http://tascadasamoreiras.blogs.sapo.pt/9740.html

1 Xi

falo disse...

A propósito de … A grande oferta
Sua Exª o 1º Ministro fez-me na condição de professor uma oferta de encantar e que me deixa muito feliz: um computador portátil, novinho em folha e que até tem teclas e uma espécie de televisão onde vamos vendo o que escrevemos. Até dá para ir passear pela internet. Mãos largas tem o nosso 1º Ministro mais o seu plano tecnológico.

Ora então vejamos:

1- As operadoras móveis deviam uns milhões largos de euros ao estado pelas licenças que até agora nunca pagaram.

2- O nosso governo propõe que as ditas operadoras paguem a dívida em computadores portáteis e que posteriormente serão “oferecidos” a alunos que entrem este ano para o 10º ano, aos professores de todos os ciclos e aos adultos que tenham terminado aquilo a que chamam Novas Oportunidades.

3- O número de computadores rondará o milhão.

4- Os computadores são da marca Fujitsu Siemens AMILO Pro V3515 Edition

5- Estes computadores custam no mercado entre os 500 e 700 euros. (Na Rússia estas máquinas custam 400 euros)

6- Os computadores vêm com uma ligação às operadoras móveis (à escolha) de 387 Kbits/seg. (não confundir com bytes) e um tráfego mensal de mais ou menos 1 GB, e ainda têm a grande lata de chamar a isto Banda Larga.

7- As operadoras móveis terão comprado esta enorme quantidade de máquinas a um preço que não ultrapassará os 100 a 150 euros. A título de exemplo, a TMN comprou 600 mil.

Vamos ver então a “oferta” que me querem fazer:

1- A “oferta” custa-me à cabeça 150 euros.

2- Tenho que manter o contrato com a operadora durante 36 meses. Este contrato custar-me-á 17,5 euros vezes os referidos 36 meses, 630 euros, que adicionados aos 150 iniciais, totalizará a módica quantia de 780 euros.

Moral da questão:

1- As operadoras móveis facturam ao estado os computadores a um preço muito próximo do de mercado.

2- As operadoras “oferecem” os computadores em nome do estado em troca de 780 euros.

3- O estado que era credor desses milhões de euros, não os recebe e ainda por cima oferece um negócio da china às operadoras móveis.

4- E nós que ficamos com a fama que recebemos os computadores à “borla”, pagamos a factura. Ora bem, quem havia de ser?

Com mais este bónus o povo fica contente por ter um brinquedo novo e em 2009 lá estará fielmente a introduzir o papelinho no caixote preto.

PS- Se é professor ou pai de um aluno que vá frequentar o 10º ano, pense bem no que se vai meter, pois se comprar o mesmo computador numa loja fica-lhe mais barato a médio prazo.

Jacinto César

falo disse...

O Mário Soares
foi expulso do Centro de Dia da Merdaleja de Cima ?

Deu-se bem!
Um "neutro" presidente da Comissão de Liberdade Religiosa

Cataxo!

Menina Idalina disse...

Obrigada pela informação detalhada, que eu já suspeitava, porque não há computadores de borla, nem internet de banda larga de borla. Muito menos neste país de socretinos.

Menina Idalina disse...

A propósito, o sr. Soares não pertence ao nosso centro de dia, por duas razões fundamentais :
1. A mulher tinha de o acompanhar -Já se vê os conflitos que ela teria com a Maxine. E nós adoramos a Maxime ( aqui nem duvidámos). Mais teriamos de ter uma capela privativa onde o padre Feytor Pinto- aquele ex- vidros de garrafas nos óculos- teria de dar missa para a abençoar.
2. O filho teria de o vir visitar, mais alguns socretinos que nós conhecemos .
Ora, a frequência deste centro tão fino ficaria perfeitamente adulterada.
Foi recusado, assim, por unanimidade a sua candidatura. Tá bem que, deixamos logo de receber oapoios da Segurança Social.
Não teve problema que fizemos logo um pedido à Somague, para nos pagar as facturas das nossas despesas.