26/01/11

Arrogâncias


O sr. Silva ganhou as eleições, mas veio-lhe ao de cima todo o azedume e arrogância no discurso que fez .

Achava que ninguém iria saber das suas ligações privilegiadas com os amiguinhos do SLN e dos ganhos que fez e na troca da Vivenda Mariani (Só agora descobri onde a Floribela e o Djaló se inspiraram  para o nome da menina). Adiante !

Pois, o sr. Silva até parecia o sr. Isaltino de Morais e a D. Fátima Felgueiras que por ganharem eleições não precisavam de responder a mais nada. Pois !

Mas precisa sr. Silva, sabe porquê? 

Porque somos nós todos  que estamos a pagar com os nossos impostos, o lucrozinho que teve nos negócios com os seus amigos. Se fossem só os accionistas a pagar, estava-me nas tintas .... Era a "recompensa " de terem escolhido um gestor pouco dado a honestidades.

Agora sr. Silva, somos nós todos, os portugueses que pagamos, e por causa desses negociozitos entre amigos e super fraudulentos, até  reduziram o ordenado aos trabalhadores da FP e aumentaram-nos os impostos . 

Sabe que mais, vamos perguntar sempre o que aconteceu, e apontar-lhe à cara a sua hipocrisia. Essa mancha não a lava com o ganhar de eleições . Olhe, nem a lavava se tivesse tido a dignidade de ter devolvido o dinheiro que ganhou como disse " sem saber como ... foi o banco que". Pois claro, Vexa é um mísero professor como se auto-intitula.

A Menina Idalina já sabia que o senhor era arrogante e lidava muito mal com a democracia , mas a máscara caiu-lhe!

Faltou-lhe a elegância do berço!

3 comentários:

Anónimo disse...

Pois é Menina Idalina!... das suas ligações previligiadas... Deve ser da idade mas é
privilegiadas

Menina Idalina disse...

Anónimo :
1. Obrigada por me ler tão atentamente.
2. Já corrigi. Agradeço também o reparo que é sempre bom ter alguém atento por perto .
3. Já agora, volte sempre e releve que é da idade e de me "enervarem os nervos "
Fique bem !

Anónimo disse...

Deixe lá Menina Idalina , essa da correcção ortográfica , à mingua de mais , parece haver gente que alinha e pactua com a chulice de um presidente ou com a queda de um alegre que não se fez triste , sempre o foi , nunca saiu de onde estava , gabinete e distância , outra face da arrogância .
Há muita gente assim , meu partido , meu partido , posso ser tão ladrão , tão ladrão como os que o são .
Abraço , Menina Idalina !
JRM