25/07/07

A entrevista do Deus Fobos


Não há nada de pior num político do que considerar -se " um iluminado". Pensar que foi escolhido pelo destino para, numa cruzada mística ou política, e através da sua acção, devolver o prestígio à Nação Lusa, mesmo com o fardo narcísico de aceitar, modestamente como é seu dever, o ser elevado à categoria de Deus.

O sr. Pinto de Sousa deve viver no Olimpo Socialista da adulação e do marketing, e ainda não desceu à terra, nem aterrou na Portela.

Tá tudo bem para ele e seus amigos, nesse Olimpo Socialista em que se movem. (Olhai o BES , cujos lucros só no primeiro semestre deste ano, em alturas de grande crise, cresceram 83%.)

A pobreza crescente dos portugueses é só "um petit rien", sem importância. Para ele os deuses devem ser adulados e venerados, e não contestados.

Ó sr. Pinto de Sousa, olhe que ainda vai parar ao Tártaro, e será cognominado na história como o " Deus Fobos Lusitano".

1 comentário:

Chocolates de Avelã disse...

Dedo errado!
Dedo errado!