28/06/09

Sinais exteriores de riqueza

(as Finanças vão fazer quase de certeza uma auditoria)

26/06/09

Para os saudosistas

que acham que a Leite Mimosa vai ser a nova primeira ministra .

23/06/09

A reunião da Canalhocracia!


Da esquerda para a direita :
Santos Silva, Manuel Pinho, José Sócrates " lui même", Edite Estrela , Ana Gomes Jaime Silva e António Vitorino

A família xuxialista, ainda não recomposta do desaire da noite eleitoral percebeu abruptamente que a cabeça é uma espécie de fábrica que não funciona exactamente como eles querem que ela funcione, e agora não sabem o que pensar.


Reunida a família na casa do rato resolveram mudar de estratégia. A manterem o rumo, ficariam conhecidos pela súcia xuxialista, os canalhocratas arriscando-se a serem exilados da cadeira do poder sem ser preciso a "divina queda".


Eis a razão que o Sousa fatal se aquietou no mel das palavras doces e esperançosa, confiante que a sensibilidade tuga que se comove com tudo e com nada, mas mais principalmente com nada, permitisse uma espectacular recuperação. Onde já se tinha visto votantes com os neurónios entregues a si próprios sem alguém que os guie.

É extraordinário ver como um moribundo tem aquela crueldade de não acabar, de sadicamente adiar os momentos derradeiros.

Faltam 3 meses !

19/06/09

Porque hoje é sexta-feira !

video

Stand by me

Hipócritas

A Igreja diz que com a crise pode levar a descer o salário dos padres. Isto tudo em nome da solidariedade que eles praticam e ajudam muito pobrezinho a continuar pobre.
Mas isto têm água no bico . Olá se têm!
Cá para a menina Idalina o que eles querem é baixar os salários daqueles que trabalham para as instituições de solidariedade social, que já pagam mal, em nome da pobreza e do exemplo que vêm de cima todavia, aos padrecos baixam-lhes o salário médio mas continuam a pagar-lhes em géneros .
Eles são todos muito solidários, até praticam o bem com o dinheiro do Estado, isto é de todos nós .

18/06/09

O Sousa cordeiro

O sr. Sousa para além de estar muito contentinho consigo pela merda que tem feito neste país, só foi capaz nas recentes eleições de perceber que o eleitorado só fazia reparo à forma como transmitia as suas políticas .

Vai daí, em três dias passou a ter um comportamento doce e terno, a ser um PM zen, tipo "peace and love". Ele acha até que o desemprego de mais de meio milhão de pessoas sendo que 200 mil não podem usufruir do Fundo de Desemprego é um "petit rien" sem importância.

Na sua pobre cabeça de narciso saloio, acha que o tuga não vai votar no bacalhau seco da Nela Mimosa e como alternativa só pode votar nele.

Ó sr. Sousa:desculpe lá qualquer palavrinha mais mal dita mas, olhe que não existem só dois partidos, nem a nossa intervenção cívica se acaba nas eleições .

Se ainda não percebeu ...Olhe que vai ter uma grande surpresa .

Vexa "pode ser pior que a encomenda" e em português vernáculo nós sabemos muito bem para onde o vamos mandar. Espere para ver .

17/06/09

Por que é que as mulheres demoram tanto tempo quando vão à casa de banho?


O grande segredo de todas as mulheres a respeito da casa de banho é que, quando eras pequenina, a tua mamã levava-te à casa de banho, ensinava-te a limpar o tampo da sanita com papel higiénico e depois punha tiras de papel cuidadosamente no perímetro da sanita.

Finalmente instruía-te: "nunca, nunca te sentes numa casa de banho pública!" E depois ensinava-te a "posição", que consiste em balançar-te sobre a sanita numa posição de sentar-se sem que o teu corpo tenha contacto com o tampo.

"A posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, importante e necessária, que nos acompanha para o resto da vida. Mas ainda hoje, nos nossos anos de maioridade, "a posição" é dolorosamente difícil de manter, sobretudo quando a tua bexiga está quase a rebentar.

Quando "TENS" de ir a uma casa de banho pública, encontras uma fila enorme de mulheres que até parece que o Brad Pitt está lá dentro. Por isso, resignas-te a esperar, sorrindo amavelmente para as outras mulheres que também cruzam as pernas e os braços, discretamente, na posição oficial de “tou aqui tou-me a mijar!”.

Finalmente é a tua vez! E chega a típica "mãe com a menina que não aguenta mais” (a minha filhota já não aguenta mais, desculpe, vou passar à frente, que pena!). Então verificas por baixo de cada cubículo para ver se não há pernas. Estão todos ocupados.

Finalmente, abre-se um e lanças-te lá para dentro, quase derrubando a pessoa que ainda está a sair. Entras e vês que a fechadura está estragada (está sempre!); não importa… Penduras a mala no gancho que há na porta… QUAAAAAL? Nunca há gancho! Inspeccionas a zona, o chão está cheio de líquidos indefinidos e fétidos, e não te atreves a pousá-la lá. Por isso, penduras a mala no pescoço enquanto vês como balança debaixo de ti, sem contar que a alça te desarticula o pescoço, porque a mala está cheia de coisinhas que foste metendo lá para dentro, durante 5 meses seguidos, e a maioria das quais não usas, mas que tens no caso de…

Mas, voltando à porta… como não tinha fechadura, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto com a outra baixas as calças num instante e pões-te “na posição”…

AAAAHHHHHH… finalmente, que alívio… mas é aí que as tuas coxas começam a tremer… porque nisto tudo já estás suspensa no ar há dois minutos, com as pernas flexionadas, as cuecas a cortarem-te a circulação das coxas, um braço estendido a fazer força na porta e uma mala de 5 quilos a cortar-te o pescoço!

Gostarias de te sentar, mas não tiveste tempo para limpar a sanita nem a tapaste com papel; interiormente achas que não iria acontecer nada, mas a voz da tua mãe faz eco na tua cabeça *“nunca te sentes numa sanita pública”*, e então ficas na “posição de aguiazinha”, com as pernas a tremer… e por uma falha no cálculo de distâncias, um finííííssimo fio do jacto salpica-te e molha-te até às meias!

Com sorte não molhas os sapatos… é que adoptar “a posição” requer uma grande concentração e perícia.

Para distanciar a tua mente dessa desgraça, procuras o rolo de papel higiénico, maaaaaaaaaaas não hááááá!!! O suporte está vazio!

Então rezas aos céus para que, entre os 5 quilos de bugigangas que tens na mala, pendurada ao pescoço, haja um miserável lenço de papel… mas para procurar na tua mala tens de soltar a porta…???? Duvidas um momento, mas não tens outro remédio. E quando soltas a porta, alguém a empurra, dá-te uma trolitada na cabeça que te deixa meio desorientada mas rapidamente tens de travá-la com um movimento rápido e brusco enquanto gritas OCUPAAAAAADOOOOOOOOO!!

E assim toda a gente que está à espera ouve a tua mensagem e já podes soltar a porta sem medo, ninguém vai tentar abri-la de novo (nisso as mulheres têm muito respeito umas pelas outras).

Encontras o lenço de papel! Está todo enrugado, tipo um rolinho, mas não importa, fazes tudo para esticá-lo; finalmente consegues e limpas-te. Mas o lenço está tão velho e usado que já não absorve e molhas a mão toda; ou seja, valeu-te de muito o esforço de desenrugar o maldito lenço só com uma mão.

Ouves algures a voz de outra velha nas mesmas circunstâncias que tu “alguém tem um pedacinho de papel a mais?” Parva! Idiota!

Sem contar com o galo da marrada da porta, o linchamento da alça da mala, o suor que te corre pela testa, a mão a escorrer, a lembrança da tua mãe que estaria envergonhadíssima se te visse assim… porque ela nunca tocou numa sanita pública, porque, francamente, tu não sabes que doenças podes apanhar ali, que até podes ficar grávida (lembram-se?) …. Estás exausta! Quando paras, já não sentes as pernas, arranjas-te rapidíssimo e puxas o autoclismo a fazer malabarismos com um pé, muito importante!

Depois lá vais pró lavatório. Está tudo cheio de água (ou xixi? lembras-te do lenço de papel…), então não podes soltar a mala nem durante um segundo, pendura-la no teu ombro; não sabes como é que funciona a torneira com os sensores automáticos, então tocas até te sair um jactozito de água fresca, e consegues sabão, lavas-te numa posição do corcunda de Notre Dame para a mala não resvalar e ficar debaixo da água.

Nem sequer usas o secador, é uma porcaria inútil, pelo que no fim secas as mãos nas tuas calças – porque não vais gastar um lenço de papel para isso – e sais…

Nesse momento vês o teu namorado, ou marido, que entrou e saiu da casa de banho dos homens e ainda teve tempo para ler um livro de Jorge Luís Borges enquanto te esperava.

“Mas por que é que demoraste tanto?” – pergunta-te o idiota.

“Havia uma fila enorme” – limitas-te a dizer.


E é esta a razão pela qual as mulheres vão em grupo à casa de banho, por solidariedade: uma segura-te na mala e no casaco, a outra na porta e a outra passa-te o lenço de papel debaixo da porta, e assim é muito mais fácil e rápido, pois só tens de te concentrar em manter “a posição” e a dignidade.

15/06/09

"Mai Nada"

A todos aqueles que ainda sabem brincar, como o pessoal do Centro de Dia, que saltou a fogueira e queimou alcachofras na noite do St.º António.

(Excepção feita à Nônô da Cruz da Légua, que estava num curso da Paula Bobone "et pour cause" não chegou a tempo ...)

08/06/09

Já venho !

Eu tinha avisado !

Viram como eles despacharam a derrota para irem jantar ? Viram como o Hotel Altis ficou vazio em 10 minutos ?
Viram a carinha de espanto do Vital e do sr. Sousa . Pois é ! A realidade não é como a pintam os seus assessores e os aduladores que o rodeiam.
Deu-me um gozo !

06/06/09

Amanhã eleições

Sei exactamente o que vou fazer. Não quero na Europa uma lista que tem como candidatos o Vital, a Edite, o Capoula, a Gomes o Correia de Campos e etc. E nessa listas duas candidatas, vão também disputar as autarquicas. Não quero gente entre lá e cá, nem com essa capacidade de servir o seu próprio tacho. No PS nem morta votava.

Lembrem-se que em branco, não conta para nada e ainda arriscam a que algum engraçadinho (parece que há muitos reclamações pela constituição das mesas) ponha uma cruz onde nunca desejava .

O que Europa decide acaba por ter consequências cá no nosso Portugalzinho. Eu vou votar e sei muito bem como.

Como só tenho um voto não gosto muito do desperdiçar.


E vai-me dar imenso prazer ver a arrogante carinha do Sousa e do Vital Sasson, na merda a dizer que sim, pois, mais que também....

02/06/09

Aumentou o desemprego!

video

E por mais que o sr. Sousa queira fazer um golpe de mágica, a realidade entra sempre pela janela.

Eu cá só gostava de aprender a metê-lo numa laranja e mandá-lo para as Berlengas em correio azul.

Vou ver outra vez o " movie" pode ser que perceba como é feito....